Alunos do Aquarela de Gaurama prestam homenagens aos avós pela passagem do seu dia

Peça teatral desperta emoções na plateia, nos atores e traz muitas recordações boas de serem lembradas.

Imagem Destaque Alunos do Aquarela de Gaurama prestam homenagens aos avós pela passagem do seu dia
Data da Publicação: 24/07/2019
Data do Acontecimento: 24/07/2019

A grande maioria dos avós carrega em seu corpo, não só as marcas da idade, mas também, as marcas de toda luta, todas as conquistas e muitas histórias para contar. O Dia da Vovó é comemorado anualmente em 26 de julho e, para homenagear essas pessoas importantes, os alunos do Projeto Aquarela, do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) de Gaurama, estão fazendo apresentações da peça Alpes Suíços.

O enredo traz duas pessoas idosas, olhando para as montanhas cobertas por neve. Um deles, lamenta-se pelas memórias que a paisagem desperta, pois não tem mais a mesma vitalidade, beleza e jovialidade que tinha. Enquanto o outro agradece às lembranças, pois são elas que trazem os momentos vividos, os amigos, os cheiros e gostos e ainda é grato pelos cabelos brancos, assim como a neve que cobre os Alpes.

A psicóloga Marlene de Paula é uma das profissionais que preparou a peça. Ela diz que o tema surgiu como forma de trabalhar o dia do amigo e o dia da vovó. “Pedimos uma vida longa, mas é necessário cultivarmos valores que nos levem a guardar memórias felizes. Superamos todos os desafios e estamos aqui. É importante recordar a força que tivemos e as nossas raízes (pais/avós...)”.

A professora Adriane Márcia Lisecki, também ensaiou com os alunos. “Trabalhamos com eles desde o início deste mês. Quando os assisto, me emociono por que tanto eles, quanto a plateia entenderam a mensagem que queríamos transmitir. Os alunos adoram fazer as apresentações e se dedicam muito para fazer tudo certinho”, diz.

A Secretária Municipal de Assistência Social, Trabalho e Habitação, Genorci Maria Omizzolo, enfatiza que o Governo Municipal preza pela inclusão, respeita e propaga os direitos de todos e incentiva ações que restaurem a convivência familiar. “Hoje usufruímos de uma sociedade que foi construída por nossos avós, pais e a nossa responsabilidade é fazer algo que possamos deixar para as próximas gerações. A peça resgata esse respeito pela vivência das pessoas e percebemos que as crianças passaram a olhar nossos idosos com mais interesse pelas histórias, experiências de vida, conselhos, ensinamentos e passaram a manifestar carinho. Esse fortalecimento de vínculos familiares é fantástico”, afirma.

As apresentações foram realizadas em escolas, no Residencial Maria Bernarda, em empresas do município e também, foi feita uma participação em Viadutos, na casa das irmãs religiosas Sagrada Família.

Os atores deixam uma lembrancinha para a plateia: uma trouxinha, feita de taquarinha e dentro de um pedacinho de tecido está um docinho feito de amendoim e açúcar mascavo. “Esse doce traz a lembrança afetiva da infância, de momentos bons, pois, antigamente, se fazia as cosias com o que tinha. O amendoim era plantado e o açúcar mascavo também era produzido. Percebemos a emoção nas pessoas que nos receberam e o quanto se sentiram valorizados. Essa é a mais sincera manifestação de gratidão à vida”, finaliza a psicóloga Marlene.

 

 

Origem do Dia da Vovó

Segundo o site Calendarr Brasil, o Dia dos Avós ou Dia da Vovó é celebrado em 26 de julho em homenagem à Santa Ana e São Joaquim, os avós de Jesus Cristo, que são considerados os padroeiros de todos os avós pela Igreja Católica.

No dia 26 de julho de 1584, o Papa Gregório VIII canonizou os avós de Jesus Cristo, por isso a escolha desta data para a comemoração.

 

 

Imagens: CRAS Gaurama
Texto: Assessoria de Comunicação

    Imagens da Notícia

  • Ver imagem