Projeto de Gaurama é contemplado pelo Pró-cultura RS

Inventário do Tempo: retratos e memórias será desenvolvido pelas historiadoras Gladis Helena Wolff e Elisiane Gnovatto

Imagem Destaque Projeto de Gaurama é contemplado pelo Pró-cultura RS
Categoria: Cultura
Data da Publicação: 30/10/2019
Data do Acontecimento: 30/10/2019

O projeto " Projeto Inventário do Tempo: retratos e memórias ", proposto pelo Museu Municipal Irmã Celina Schardong de Gaurama, foi selecionado em edital de concorrência pública pela  Secretaria de Estado da Cultura – Sedac, por intermédio do Sistema Estadual Unificado de Apoio e Fomento às Atividades Culturais – Pró-cultura RS.

 

“Os livros eternizam a história e nós vamos fazer mais uma obra contendo as imagens e depoimentos, relatos de famílias que retratam muito bem o contexto histórico-cultural da nossa cidade e de toda a região. Essa obra, será mais uma fonte de consulta, de estudos e de democratização do conhecimento”, conta a diretoria de Cultura, Gladis Helena Wolff.

 

A coordenadora de atividades culturais, Elisiane Gnovatto, conta que o Museu é um guardião da cultura gauramense e, possui um acervo fotográfico muito rico. “Poder contar a história das imagens, através de depoimentos, é uma excelente oportunidade de mantermos viva a memória do nosso passado”, diz.

 

A Gestão Municipal está muito orgulhosa com o projeto. “Recentemente a obra uma obra falando da importância da Paróquia São Luiz Gonzaga de Gaurama foi colocada à disposição da comunidade. Agora, temos mais essa obra que demostra todo o nosso respeito ao passado, pois, só assim, preservamos o nosso presente e assim, garantiremos um futuro brilhante para a comunidade gauramense”, afirma o prefeito Leandro Márcio Puton.

 

O Museu Municipal possui, até o momento, 1950 fotos digitalizadas e catalogadas doadas pela comunidade. Estas fotografias retratam diversos momentos como a movimentação social, cultural e política. A transformação urbana e a arquitetura local. A  evolução econômica desde a chegada dos primeiros migrantes e imigrantes no início do século XX.

 

 A fotografia deixou definitivamente de ser um mero instrumento ilustrativo da pesquisa para assumir o status de documento e uma matéria-prima fundamental na produção do conhecimento. Ela é, ao mesmo tempo, uma forma de expressão e um meio de informação e comunicação e agora, terá um novo espaço para estar propagando a cultura.

Imagens: Assessoria de Comunicação
Texto: Assessoria de Comunicação

    Imagens da Notícia

  • Ver imagem