Gaurama cede imóvel para a APAE

Termo de Concessão de Direito Real de Uso de Imóvel Público foi assinado no dia 26/12.

Imagem Destaque Gaurama cede imóvel para a APAE
Categoria: Educação
Data da Publicação: 28/12/2019
Data do Acontecimento: 28/12/2019

Mais uma ação de grande importância foi realizada pelo Governo Municipal de Gaurama na última quinta-feira, dia 26/12. Trata-se da cedência do imóvel com mais de 500 m² construídos, que continuará sendo utilizado pela Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), de forma gratuita por mais 20 anos.

A  Apae de Gaurama, utiliza esse espaço há 28 anos, desde sua fundação em 1991. “A assinatura do Termo de Concessão de Direito Real de Uso de Imóvel Público é um marco importante e um grande avanço que facilitará a angariação de recursos objetivando a melhoria nas instalações físicas que, consequentemente, elevam a qualidade dos serviços especializados prestados à pessoa com deficiência intelectual e múltipla, bem como seus familiares, de nossa região, atendidos na APAE de Gaurama. Uma vez que, com este documento em mãos teremos pleno acesso à captação de recursos de projetos sociais aos quais estávamos bastante restritos antes da cessão de uso do imóvel”, destaca a coordenadora da Entidade, Ana Paula Raiher Zorzi.

 “Devemos destacar a importância do empenho de toda a equipe que atende muito bem os 45 usuários e seus familiares. Enquanto poder público, defendemos a inclusão e a cidadania a todos e nesse contexto, é fundamental darmos condições ao desenvolvimento da atuação da Apae aqui no município. É uma grande satisfação poder reconhecer e fazer parte deste trabalho tão importante”, afirma o prefeito Leandro Márcio Puton.

 A Apae Gaurama presta atendimentos em habilitação e reabilitação de forma gratuita, continuada , permanente e planejada nas áreas de assistência social, educação e saúde. Sua estrutura profissional multidisciplinar é formada por 04 professoras, psicóloga, assistente social, fonoaudióloga, fisioterapeuta, equitador, secretária, motorista, educadora social, 02 monitores, serviços gerais, uma educadora social e a coordenadora geral que também é diretora e coordenadora pedagógica da Escola de Educação Especial Pequeno Príncipe que é mantida pela Apae.

Imagens: Divulgação
Texto: Assessoria de Comunicação

    Imagens da Notícia

  • Ver imagem